Área do Cliente

News & insight

O uso de tecnologias na gestão do agronegócio de pequeno e médio porte

Uma entrada mais eficiente, competitiva e sustentável no agronegócio requer a necessidade do produtor rural de se qualificar e administrar de forma mais eficaz sua propriedade. Num ambiente cada vez mais cheio de informações e integrado, exige do agricultor aquisição e adaptação ás novas tecnologias além de novas habilidades nas áreas de gestão para garantir melhores condições econômicas, técnicas e ambientais de produção.

São muitas as atividades para se gerenciar no dia-a-dia no campo, desde questões administrativas até as operações agrícolas na lavoura. Nesse contexto, as aplicações de tecnologia da informação estão ajudando os agricultores a entender diferentes métodos da produção e estão tornando-os mais conscientes dos custos operacionais e de outras variáveis que afetam os lucros.

A figura a seguir ilustra os principais processos de produção agrícola e de negócios que devem ser gerenciados pelo agricultor.

Principais processos de produção agrícola e de negócios que devem ser gerenciados pelo agricultor
Fonte: Adaptação de Hristoski, I. et al. (2017)

Frente aos vários desafios presentes no campo, a organização de todos os dados da propriedade é essencial para o sucesso da empresa agrícola, seja ela de grande, médio ou pequeno porte.Com objetivo de maximizar a gestão do agronegócio existem ferramentas tecnológicas de gerenciamento capazes de coletar, sintetizar e analisar dados para vários processos das atividades agrícolas. Com o avanço da tecnologia para integração de dados e da conectividade, ficou mais fácil ajudar o produtor rural a ter informações em um só lugar e em tempo real sobre sua propriedade através de um programa de computador (software) para gestão. Além da facilidade no uso, a organização de informações pode auxiliar em tomadas de decisão mais seguras e assertivas.

 

Vantagens em adotar um software de gestão

Obter uma gestão de qualidade é fundamental para o setor do agronegócio. Com um gerenciamento eficaz é possível conseguir melhorias em vários aspectos, como:

  • Controle financeiro mais efetivo;
  • Informações em tempo real, assegurando decisões mais assertivas;
  • Centralização de informações, todos os dados em um só lugar;
  • Otimização da análise de custos de produção, para saber quais despesas podem ser diminuídas ou até eliminadas;
  • Assertividade na comercialização da colheita;
  • Gerenciamento de operações comerciais, transformando dados de planilhas individuais em uma visão abrangente de risco.
  • Histórico de dados.

Portanto, de diferentes maneiras o uso de ferramentas de gestão no agronegócio pode ajudar desde a redução de custos de produção, operações comerciais mais complexas e de risco, até o melhor uso de sementes e dos recursos naturais. Esse tipo de tecnologia não se limita apenas a grandes produtores, mas também pode ser aplicado aos negócios rurais de pequeno e médio porte. Aliás, é ainda mais importante para o pequeno empreendedor rural, uma vez que essas ferramentas de gestão irão aumentar a sua lucratividade e, assim, melhorar os resultados de suas atividades agrícolas.

"Os registros sistemáticos de informações geram indicadores de desempenho econômico da atividade como receita total, renda líquida anual,custo unitário de produção e relação benefício/custo, aspectos que mostram se o negócio rural é rentável. Internalizar procedimentos de gestão como prática habitual é importante não só pela necessidade de avaliar periodicamente o desempenho econômico da atividade produtiva, mas também porque contribui para a tomada de decisão em relação ao negócio rural", afirmou Francisco Silva, supervisor do setor de prospecção e avaliação de tecnologias da Embrapa Rondônia, em um de seus estudos de gestão da propriedade rural.

Um estudo interessante elaborado por alunos da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) avaliou a gestão de custos em pequenas propriedades rurais no município de Marechal Cândido Rondon – PR. De acordo com o entendimento dos 130 produtores rurais entrevistados o objetivo da gestão da propriedade são: controle de custos(63%), planejamento de atividades (55%), cálculo de lucro (48%), controle do fluxo de caixa (47%), atender exigências fiscais (19%). O estudo concluiu que o controle realizado pelos produtores tem por finalidade controlar os custos de produção e planejar atividades futuras, mesmo que por meios mais informais ou com auxílio de planilhas do Excel.

Esses dados ajudam a mostrar que as empresas rurais de pequeno e médio porte estão cada vez mais cientes da importância dos registros de informações e gestão de suas propriedades, para encaixarem em sua estratégia de mercado. Quanto mais informados e também receptivos às tecnologias, mais rentável e competitivo se tornará seu negócio.

A competitividade de um pequeno e médio produtor rural depende, em grande parte, de dois elementos: controle de custos e produtividade. Para que esses elementos sejam atingidos a gestão da propriedade rural é a base, que se tornará mais prática com o auxílio de softwares para o agronegócio.  Os ganhos são imediatos, como maior agilidade e controle nos processos, integridade e integração de dados de diferentes etapas do processo produtivo, além de criar transparência e transformar riscos em oportunidades.

Já possui algum software para o agronegócio ou outra tecnologia de gestão capaz de facilitar as tomadas de decisão de forma ágil eque auxilie na conquista de seus objetivos? Entre em contato com a Agroboard e saiba mais sobre o que podemos fazer pela sua fazenda.

Artigos Populares